Nobreak para que serve?

“No break” em inglês, “sem pausa” em português. O próprio nome já diz: sem interrupção. O nobreak mantém computadores e outras máquinas ligadas durante uma queda de energia, garantindo segurança. Muito conhecido de quem usa computador, o nobreak vai muito além daquele dispositivo pequeno que utilizamos em casa ou no escritório.  Em outras versões, ele atende e é incorporado a instalações, industriais, médicas e de serviços, de diversos segmentos.

Com tecnologia avançada, atualmente, os nobreaks se destacam pela qualidade e eficiência energética e são equipamentos fundamentais em infraestruturas que dependem da energia elétrica. No Brasil é ainda mais evidente, em função da fragilidade do sistema elétrico que, muitas vezes, não garante nem a qualidade, nem o fornecimento da energia. Por isso, o receio dos famosos “apagões”. Em alguns segmentos, a queda de energia pode causar prejuízos não só materiais, como numa estação petroquímica ou num ambiente hospitalar, por exemplo. Numa linha de montagem, a falta de energia impacta diretamente na produção.

Nobreak industrial e gerador

Você sabe qual a diferença?  Afinal, você pode perguntar: para quê preciso de um nobreak se tenho um gerador? Os dois servem para atender a falta de energia em situações diversas. Os grupos geradores normalmente são de grande porte com alta potência e são indicados para locais que não podem ficar sem energia como hospitais, hotéis, supermercados, por exemplo. Já o nobreak é uma fonte que regula a tensão e a pureza da energia que chega nos equipamentos, evitando as variações, alimentando os equipamentos pelo tempo suficiente para serem desligados corretamente, em caso de quedas ou picos de energia.
Saiba mais sobre grupo gerador aqui.

Economia e segurança

Mais do que apenas evitar acidentes, o nobreak pode ser um importante aliado da alta produtividade e da redução de custos. Sua empresa pode se beneficiar das vantagens em quaisquer segmentos: numa fábrica, a diminuição de queima de componentes em máquinas, envolvendo perda de mão de obra, matéria prima, ferramentas, reajuste e atrasos de entrega. Nos serviços pode evitar perda de clientes por filas e não processamento de compras e vendas. Na área da saúde, evita atrasos e não aproveitamento de equipamentos médicos na sua integralidade. Em outras áreas, evita-se perda de hardware e informação, banco de dados, e velocidade de processamento, além da degeneração do sistema.

A escolha do nobreak deve levar em conta alguns aspectos fundamentais: o ambiente onde será instalado, a dimensão da carga para a qual será utilizado, a eficiência energética e a integração à rede. É fundamental que a empresa que vai orientar e instalar o equipamento tenha experiência na indústria e serviço, como é o caso da WAV, com 25 anos de experiência no mercado.

Quer saber mais? Entre em contato e a WAV orienta!